Sintomas da dengue

0
115

Uma das doenças que mais preocupa hoje os especialistas em infectologia e os governos do Brasil é a Dengue, transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti. A dengue é uma doença infecciosa que causa uma febre muito aguda e causando dores dilacerantes nos ossos, daí um dos nomes populares da Dengue ser “febre de quebra-ossos”. Para entendermos os sintomas da Dengue precisamos identificar e explicar algumas questões como transmissão e tipos de Dengue.

A transmissão ocorre quando a pessoa é picada pelo mosquito Aedes Aegypti, um artrópode que transmite o arbovírus do gênero. São inúmeros os sintomas, mas iremos relatar apenas alguns dos sintomas para que você entenda a doença e, talvez, não seja mais uma vítima desinformada. Entre os diversos sintomasdestacam-se os seguintes: febre alta e constante e início repentino, perda do paladar e apetite, dores no corpo, dores muito fortes nos ossos, manchas avermelhadas, entre muitas outras.

Vamos pautar alguns destes sintomas mais detalhadamente para que você entenda como ocorre esta enfermidade tão temida e epidêmica que preocupa muito. É necessário que tenhamos consciência que um diagnóstico errado em um caso de Dengue pode ser fatal, sobretudo, se o tipo de Dengue for hemorrágico, haja vista, que existe a Dengue clássica e a hemorrágica.

--- continua depois da publicidade ---

A dengue hemorrágica é considerada perigosíssima e pode matar mais rápido, aliás, diversos casos de morte por Dengue hemorrágica ainda são registrados no país. Por isso é interessante sabermos os sintomas da dengue. Existem estudados e catalogados quatro tipos de vírus da dengue, sendo estes: DENV – 1, DENV – 2, DENV-3 e o DENV – 4.

Febre alta e constante

Após o mosquito picar a vítima ela ficará entre cinco e seis dias sem manifestar a doença, este período é denominado de “período de incubação”. Quando ocorre da manifestação da doença a febre alta chega de uma vez e começa a ser constante. Esse processo ocorre nos três primeiros dias em que os sintomas se apresentam e é muito delicado porque o corpo sofre o que os especialistas chamam de sinais de alarme onde existe um aumento significativo da febre e devido à permeabilidade vascular e perda de plasma pode causar uma espécie de “pane” no sistema imunológico e causar a morte do infectado. Deste modo, torna-se mais didático entender o risco da automedicação em casos de Dengue. A febre constante fica entre 38° e até 40° já beirando a convulsão.

Dor abdominal intensa

As dores abdominais é outro sintomae ocorre sempre acompanhada da febre alta e constante. A permanência das dores abdominais pode denunciar um tipo de Dengue mais perigosa e que leva rapidamente a morte: a dengue hemorrágica. Estas manifestações são mais constantes entre o quarto e quinto dia em que ocorre a primeira manifestação da enfermidade. Com estas dores abdominais sempre surgem um quadro de alarme clínico e que deve ser imediatamente atendido por especialistas que cuidam deste tipo de infecção.

Fortes dores de cabeça

As fortes dores de cabeça aliados à febre alta, vômitos e dores no corpo são sintomase, devem ser tratados dentro do diagnóstico médico e com o seu devido tratamento. Haja vista, que por sermos acostumados a tratar dor de cabeça com remédios conhecidos e tradicionalmente receitados acabamos acreditando que estes remédios poderão resolver, mas são “parceiros” do vírus e podem levar a morte. As dores de cabeça causadas pela Dengue ocorrem sempre com dores atrás dos olhos, parecendo mais uma dor de conjuntivite.

Uma ardência também toma conta da ires dos olhos e qualquer movimento pode causar ainda mais dores aliadas à dor de cabeça constante. Com a dor de cabeça também vem à sensação de tintura e peso onde um simples movimento com a cabeça já causa mais dor e até tontura.

Falta de paladar e apetite

É bom que saibamos que a maioria destes sintomas estão relacionados a Dengue Clássica, pois, nos casos de Dengue Hemorrágica todos estes sintomas são acrescentados de um risco muito maior de morte e outros sintomas como hipotermia, por exemplo, que é a queda brusca da febre seguida de uma falta de ar e até uma parada cardiorrespiratória. Neste caso da Dengue clássica surge a falta de paladar e do apetite, que, aliás, causa ainda mais o enfraquecimento da vítima. Este sintoma da Dengue clássica em que se perde o paladar e o apetite é muito comum e identifica-se sempre com o vômito seguido de mal estar.

Cansaço

O cansaço no corpo é causado pelo enfraquecimento, dores nos ossos e nas articulações. Este sintoma caracteriza-se pela chamada moleza, mas que nada mais é que o resumo de todas as dores e febre. É normal em alguns momentos até sentir que a respiração está ofegante, mas isso é decorrente da alta febre e das inflamações na garganta. As tonturas também fazem parte deste processo de manifestação do cansaço.

A Dengue está matando muito no Brasil e a Organização Mundial de Saúde afirma que quase metade do planeta, ou seja, cerca de 3 bilhões de pessoas, vivem em áreas de risco da contaminação pelo mosquito transmissor da Dengue. Por isso a melhor coisa é manter a prevenção evitando que o mosquito da Dengue encontre locais de proliferação. Também é necessário que se tenha consciência de que antes de qualquer sintoma ser automedicado deve-se procurar ajuda médica.

 A Dengue hemorrágica faz com que o quadro clínico do paciente apresente rapidamente uma insuficiência circulatória e acaba levando à morte rapidamente. Vamos apenas resumir abaixo os sintomas da Dengue clássica e Hemorrágica:

Dengue clássica:

  • Febre alta e constante
  • Dores abdominais (no início)
  • Fortes Dores de cabeça
  • Falta de paladar e apetite
  • Cansaço
  • Dores no corpo e nos ossos

Dengue hemorrágica:

  • Dores abdominais intensas
  • Dores nos ossos e articulações
  • Febre constante e que abaixa repentinamente
  • Sangramentos (nariz, gengiva, boca)
  • Vômitos constantes

Estes são apenas alguns sintomas dos dois tipos, mais comuns, de Dengue e que devem ser tratados rapidamente. Cuide-se para que o vírus não lhe atinja, para isso mantenha sempre as recomendações de manter os focos do mosquito inapropriados para a proliferação. Um bom exemplo é recipiente com água limpa e parada.

Se você já teve Dengue é interessante dizer que daquele vírus específico de um dos quatro tipos apresentados acima você não terá novamente, fica imune, porém, aumentam às chances dos demais vírus e também o risco de morte.

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.