O que é parto humanizado

0
19

Tanto o parto normal quanto o parto cesárea são bastante utilizados pelas gestantes, seja por escolha ou necessidade. Entretanto, o parto humanizado é um processo que visa especificamente a saúde da mulher e sua vontade na hora dar à luz. Isso quer dizer que, dependendo da situação e do caso da mulher, sua vontade é prioridade na hora de parir.

Logo, o parto humanizado não é um parto convencional, pelo contrário, as escolhas da futura mamãe são mais respeitadas, deixando o ambiente mais confortável e aconchegante para a chegada do bebê. Até mesmo o humor e a tranquilidade da mamãe são transparentes se o hospital e o obstetra “obedecerem” e cumprir com as melhores condições impostas para a saúde do bebê e da gestante. Lembrando que depende muito de parto para parto.

O objetivo é fazer poucas intervenções médicas durante o parto, justamente para ficar mais humanizado e espontâneo o nascimento, onde tanto a mãe quanto o bebê tenham esse momento de paz e de benção.

--- continua depois da publicidade ---

É preciso verificar, antes de tudo, a segurança de um parto humanizado, para não prejudicar a saúde de nenhum dos envolvidos. A principal característica desse processo é garantir que a mulher tenha total controle da situação, escolhendo em que ambiente vai realizar o parto, quem estará junto com ela e quais ferramentas (música, por exemplo) quer.

Assim, todo o processo fisiológico do corpo da mulher ao dar à luz é respeitado. O obstetra apenas observa toda a transição, e ajuda, caso necessário.

Parto normal é humanizado?

Não. Mas, pode ser. Afinal, o parto normal também pode não ter nenhuma intervenção médica, entretanto, é mais raro, uma vez que quando a mulher quer estritamente um parto normal, ela não pode ficar se movimentando (existe uma limitação), deverá fazer depilação íntima, lavagem intestinal, terá que tomar soro, os batimentos cardíacos deverão ser monitorados e o monitoramento da posição do bebê é constantemente observado.

Logo, o parto humanizado foge desses procedimentos, já que dá total liberdade (cabível) à mulher. O parto humanizado não deixa de ser um parto normal, porém não é a mesma coisa, entende?

O parto humanizado também difere do parto cesárea, embora exista alguns procedimentos que podem deixar a cirurgia mais humanizada, mas é extremamente contra fazer uma cirurgia para retirar o bebê (dependendo do caso de gravidade). Se a gravidez for de baixo risco, não existe nenhuma necessidade em realizar o parto cesárea, porque o próprio corpo é capaz de prover a força necessária para dar à luz.

Assim, como as mulheres querem ter maior liberdade e controle, justamente até para diminuir a pressão e ansiedade, o parto tende a ser mais humanizado atualmente.

Dicas para o parto humanizado

A gestante, acima de tudo, deve aceitar e querer fazer o parto humanizado, sabendo todos os prós e contras. Além disso, se mesmo assim quiser realizar esse procedimento, deve conversar com o obstetra e garantir que todos os exames seus e do bebê estejam em ordem e em perfeito estado.

O obstetra, por sua vez, deve saber como conduzir o parto humanizado e não deve julgar a futura mamãe, logo, deve deixa-la calma durante todo o processo.

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.