Benefícios da erva-doce

0
112

A erva-doce é muito utilizada para temperar alimentos e para fazer chá. Com um aroma bem peculiar, a erva-doce também tem propriedades medicinais e é muito cultivada em outros países.

Como se pode observar, a erva-doce é usada para manipular medicamentos em farmácias porque quando entra em nosso organismo, promove uma gama de benefícios para nossa saúde. Essa erva é conhecida pelo seu efeito calmante, que deixa o intestino mais leve e a pele mais macia, inclusive quando ela é utilizada em forma de sabonete.

Tem para vender aromatizadores com o aroma da erva porque traz sensação de paz e acolhimento para o indivíduo, porque suas propriedades têm esse efeito. O que ajuda muito é que a erva-doce é facilmente encontrada em diversos lugares, desde supermercados até feiras e farmácias.

--- continua depois da publicidade ---

Contraindicações da erva-doce

É preciso tomar cuidado ao consumir a erva-doce, porque é recomendável que gestantes e pessoas que sofrem de úlceras e refluxos não bebam o chá ou qualquer substância que pode conter a erva, uma vez que pode levar ao aborto e a piora de sintomas estomacais.

Propriedades e benefícios da erva-doce

Emagrecimento: a erva-doce contém fibras que são responsáveis em aumentar a sensação de saciedade do organismo. Assim, você tende a emagrecer, porque sua fome é reduzida. Em relação a isso, a erva-doce também atua no intestino, sendo capaz de melhorar o trânsito intestinal e garantir melhor digestão, responsabilizando pela redução do inchaço estomacal, principalmente quando nos alimentamos mal.

Dores estomacais: é muito comum quando as mulheres estão com cólicas ou indivíduos com dores estomacais, beber um pouco de chá de erva-doce porque alivia a dor e relaxa o estômago. Assim, a maioria das patologias estomacais, desde inflamações, má digestão, azia e gastrite, podem ser cuidados a partir da erva-doce.

Retardo do envelhecimento precoce: não há a necessidade de dizer muito sobre isso, ou há? A erva-doce tem a propriedade antioxidante, que é capaz de combater os radicais livres e garantir que a pele fique rejuvenescida, melhorando o aspecto e estimulando a produção de colágeno.

Doenças cardíacas: por conter muitas fibras, a erva-doce também tem a capacidade de controlar os níveis de colesterol no sangue, assim, LDL é diminuído, enquanto o HDL tende a aumentar já que a erva-doce contém fitonutrientes.

O sódio em excesso faz muito mal para o coração, uma vez que pode desencadear no entupimento de veias e aumento da pressão arterial. A erva-doce, por sua vez, rica em folatos, garante a desobstrução das células responsáveis pela danificação da parede sanguínea, além de garantir a eliminação do sódio. Assim, o aparecimento de alguma doença cardíaca é reduzido.

Bom para o cérebro: a erva-doce promove maior aprimoramento nas funções cognitivas dos indivíduos, pois contém potássio que atua no cérebro, garantindo um melhor funcionamento e melhor circulação sanguínea para o cérebro. Se você também tem problemas de concentração e de memória, a erva-doce estimula o cérebro a reconhecer memórias a curto prazo, passe a consumi-la.

A erva-doce faz muito bem ao organismo! Já tomou seu chá hoje?

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.