O que comer após a dor de cabeça

O que comer após a dor de cabeça, para evitar que esta enfermidade se prolongue durante o dia e atrapalhe nas suas atividades.

Uma dorzinha chata que está presente nos piores momentos; uma dor que atrapalha porque provoca pontadas; uma dor que não te deixa trabalhar, curtir ou sossegar; uma dor que aparece, às vezes do nada, e não vai embora. Pois é, a dor de cabeça é um mal que tende a dificultar os nossos dias.

Quem é que nunca teve uma dor de cabeça? Uma enxaqueca, uma dor que vem lá do íntimo e se origina na nossa cabeça? Além de ser inconveniente, ela também pode ser sintomas de problemas maiores, logo, é sempre bom averiguar e tomar cuidado quando ela fica cada vez mais forte e quando os remédios não fazem mais a diferença.

Imagine que está se arrumando para sair ou para ir trabalhar ou para começar seu dia. Você está todo animado, preparado para iniciar uma nova jornada. E, de repente, a dor de cabeça atinge com tudo. O primeiro pensamento é: “por quê? ”. A animação vai por água abaixo, a motivação nem existe mais, justamente pelo fato da dor de cabeça estar aí, martelando, dificultando o raciocínio, levando embora a sua paciência e compreensão.

O pior é que a dor de cabeça não avisa quando vai vir. E o pior é que não tem como não descontar nas pessoas que estão por perto. Descontamos até no cachorro.

Esquecendo um pouco de quanto a dor de cabeça é chata e desnecessária para a nossa vida, você deve saber que existem alimentos que causam e evitam a dor de cabeça. Você sabia disso?

Alimentos que causam a dor de cabeça

Por essa você não esperava. Antes mesmo de pensar na dor de cabeça, pense em sua alimentação, como você anda se alimentando durante o dia, em suas refeições. Há alguns alimentos, e propriedades, que acabam provocando o surgimento dessa dor.

O que comer após a dor de cabeça

Sabemos que a principal causa da dor de cabeça está relacionada ao estresse. Entretanto, há muitas pessoas que reclamam que, após comer, sentem uma dor pulsante. E isso pode ser explicado a partir dos alimentos ingeridos naquela refeição. Então, descubra os alimentos que devem ser evitados nessa situação!

Cafeína: café, refrigerante e chá não devem ser ingeridos;

Bebidas alcoólicas: vinho, cerveja, etc;

Laticínios: leite integral, queijo, manteiga, margarina;

Frituras: carnes, peixe, etc;

Embutidos e alimentos industrializados: presunto, peito de peru, salsicha, salame, patês.

É claro que, esses alimentos devem ser evitados e caso você tende a comer ou beber um deles, é preferível que não faça nada com exagero ou excesso, uma vez que pode desencadear a dor de cabeça ou até mesmo piorar o caso.

O que comer após a dor de cabeça?

Agora vamos descobrir os alimentos que aliviam o quadro e ajudam a prevenir o aparecimento dessa enfermidade.

A dica é pensar em duas palavras-chave: calmante e sangue! Já iremos explicar. Primeiramente, prefira alimentos que sejam calmantes para o organismo, que relaxam como um todo. Em segundo lugar, os alimentos que auxiliam na circulação sanguínea também são ideais para tratar a dor de cabeça!

Chás: os chás que não contêm cafeína, como o chá de erva-cidreira e camomila, podem relaxar.

Frutas: frutas ricas em vitamina C, como a laranja, limão e morango, além de controlar a pressão alta, também servem para melhorar a parede dos vasos sanguíneos. Já o maracujá, por outro lado, é um poderoso relaxante que facilita o descanso do nosso cérebro.

Peixes: sardinha, salmão e atum, por exemplo, são alguns peixes que reduzem a viscosidade do sangue, aprimorando a circulação sanguínea. Sem contar que são ricos em ômega 3.

Há outros hábitos que podem ajudar a evitar o aparecimento da dor de cabeça, como ter uma boa noite de sono, acordar e dormir sempre no mesmo horário (para regular o organismo), ter uma alimentação baseada e praticar exercícios físicos para aliviar a tensão e o estresse.

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.