Endometriose: sintomas, causas e tratamento

Sintomas, causas e tratamento para a endometriose, doença que acomete o endométrio, a mucosa que reveste o nosso útero.

As mulheres, uma vez por mês, “recebem” a temida menstruação. É claro que o processo começa bem antes, com a famosa TPM, Tensão Pré-Menstrual que, para muitas, não deveria sequer ter o “Pré”, já que durante toda a menstruação, a tensão é constante e um pouco bipolar, principalmente em termos de humor, dor e incômodo de modo geral.

Apesar de que muitas meninas e mulheres já se acostumarem com essa rotina mensal, outras acabam descobrindo, a partir dos 25 anos aproximadamente, que algo está errado em relação ao fluxo, porque está muito constante e a dor é cada vez mais intensa. E o nome disso é endometriose.

O que é endometriose?

A endometriose é uma doença que acomete o endométrio, a mucosa que reveste o nosso útero. É comum que, durante a menstruação, a mucosa fique ainda mais sensível. Mas, sobre endometriose, a sensibilidade é o dobro, senão o triplo. O problema é que, quem é diagnosticada com essa doença, descobre que o endométrio pode crescer em outros lugares do organismo, como na bexiga, no intestino, e nos ovários, por exemplo.

Entretanto, é mais comum acometer a região íntima interna feminina (nos órgãos reprodutivos), visto que o fluxo se torna muito grande e a mulher pode ter anemia.

Além disso, é valiosíssimo ressaltar que a endometriose pode estar relacionada com a infertilidade e vice-versa, isto é, muitas mulheres que não conseguem engravidar encontram o motivo nessa doença.

Saiba mais sobre as causas, sintomas e tratamentos da endometriose.

Sintomas, causas e tratamento para a endometriose

Causas da endometriose

A seguir, as principais causas da endometriose:

Menstruação retrógrada: quando a menstruação sofre um tipo de refluxo, que empurra as células do próprio endométrio para dentro do sistema reprodutivo ou além.

Sistema imunológico fraco: o sistema imunológico é o responsável em proteger o organismo de ameaças, logo, se estiver deficiente, não conseguirá proteger.

Cirurgias: dependendo da cirurgia realizada, principalmente cesariana, as células do endométrio podem ficar presas em algumas cavidades.

Além dessas causas bem específicas, existem os chamados fatores de risco, os quais podem provocar o surgimento dessas células e da endometriose, como é o caso da menstruação ser cedo demais, hímen perfurado, anormalidade no útero, e menstruações irregulares.

Sintomas da endometriose

Antes de comentar e assinalar os principais sintomas da endometriose, é interessante ressaltar que os sintomas podem ser confundidos com outros quadros de saúde, logo, é importante procurar uma assistência médica sempre que a dor persistir, for frequente, ou até mesmo irregular, no período menstrual, por exemplo.

Alguns sintomas relacionados à endometriose são:

Dores: cólica, no abdômen, durante as relações sexuais, ao urinar e também ao evacuar. Preste bem atenção se as dores se tornarem algo frequente, principalmente durante a menstruação.

Infertilidade: dificuldade de engravidar;

Tratamentos da endometriose

Para se tratar dessa doença, que é comum por sinal, é preciso atentar-se para alguns fatores, como a idade, frequência dos sintomas, e se a mulher quer ou não ter filho no presente ou futuro próximo. Afinal, o tratamento estará relacionado diretamente com a gravidade da doença, portanto, é necessário todo tipo de esclarecimentos.

Os principais tratamentos para a endometriose são:

Uso de anticoncepcionais: para regularizar a menstruação e interromper o ciclo. Esse tratamento pode aliviar as dores e os sintomas;

Medicamentos específicos: como o GnRH;

Caso cirúrgico: é comum que se faça a laparoscopia, que é invasiva e consegue remover os cistos do endométrio. Caso a doença esteja avançada e grave, é recomendado a histerectomia, que a cirurgia para retirar o útero, as trompas e os ovários.

A endometriose, de que falamos um pouco neste artigo do Manual de Saúde, é uma doença muito séria. Portanto, sempre realize exames e consultas com seu ginecologista, de modo regular, para observar o desenvolvimento da doença e do seu próprio ciclo menstrual.

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.