Como viver de bem com a vida

Como viver de bem com a vida, sorrindo mais, organizando seu dia a dia, reclamando menos, e amenizando os problemas.

A pergunta que assola tantos brasileiros, homens e mulheres, é como conseguir viver uma vida plena, sem se preocupar com os compromissos, objetivos, sonhos e frustrações. Não é uma tarefa fácil responder essa questão, já que muitos motivos podem fazer você desistir da ideia de procurar uma rotina menos estressante. Mas o cerne da questão não é pensar no futuro, e sim no presente e em como você pode mudá-lo para o melhor.

Já sabemos que não conseguimos controlar o mundo e muito menos a reação de nossas atitudes. Por mais que pensemos antes de agir, por mais que tentamos contornar situações, não sabemos ao certo as consequências. Podemos hipotetizar, deduzir e lutar dentro de nós para evitar complicações, entretanto, não temos esse poder de estarmos certos todos os dias, em todos os momentos.

Mas então, como poderemos viver de bem com a vida se não temos controle sobre ela?

É o que passamos a indicar a partir de agora neste artigo do site Manual de Saúde, com o objetivo de contribuir na sua luta por uma vida mais leve, tranquila e apaziguadora.

Primeiro passo: sorria mais

Estudos já comprovaram: quando as pessoas sorriem, hormônios são liberados que combatem contra o estresse, contra o negativismo, contra o pessimismo. Independentemente se está tendo um dia ruim, sorria para quem está ao seu lado, para o porteiro, o padeiro, o segurança. Isso faz com que energias positivas venham até você, afinal, você estará sorrindo não só para essas pessoas, mas para você também.

Como viver de bem com a vida

Segundo passo: organize o dia a dia

É claro que não tem como ficar satisfeito quando os planos dão errado ou quando algo não sai como esperávamos. A frustração existe e a desmotivação só tende a piorar quando não conseguimos conquistar o que queremos. Por isso que uma das formas de viver de bem com a vida é organizando-a.

Isso quer dizer que: se estiver insatisfeito com a carreira profissional, qualifique-se; se estiver em uma relação amorosa inadequada, pule fora; se estiver chateado com alguém, converse; se quiser viajar mais, viaje; se quer investir em algo, invista. E assim por diante.

Mas, preste atenção: para dar esses passos mais significativos, é necessário organizar seu dia a dia, criando objetivos diários de curto a longo prazo, como: ir ao supermercado, usar as escadas em vez do elevador, lavar o carro, levar as crianças para a escola, iniciar um novo estudo. Planeje o seu dia conforme as suas necessidades.

Você verá que, no final, terá se sentido muito mais satisfeito e feliz com suas escolhas e decisões. Sem contar que a vida se tornará mais leve e mais palpável.

Terceiro passo: pare de reclamar

Já parou para pensar o quanto você é sortudo? Você tem a chance de mudar, de fazer novas escolhas e mudar o rumo da sua vida diariamente. Então, a dica essencial é não reclamar. Claro que terão dias que não iremos querer sair da cama, mas se utilizássemos o tempo que reclamamos da vida para algo mais útil, os objetivos chegariam mais rapidamente ao seu fim.

As pessoas devem parar de questionar seus valores e suas decisões se não sabem qual caminho devem seguir. Para viver de bem com a vida é preciso inteligência emocional para compreender qual é o momento de seguir em frente ou continuar tentando. O ditado “não deixe para amanhã o que se pode fazer hoje” é o mote principal para ter uma vida muito mais prazerosa e significativa.

Então, vamos lá: respire, viva um dia de cada vez e construa pequenos alicerces ao redor, seja com amigos ou parentes. Aproveite os momentos e aprenda a fotografar com os olhos. Dessa forma, não perderemos tempo ao imitar sensações e sentimentos. O que não podemos fazer é idealizar algo que não conseguimos alcançar, uma vez que isso impedirá de perseguir sonhos alcançáveis.

Portanto, viva de bem com a vida, vivendo bem, feliz e realizado.

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.