Como vencer a timidez

Como vencer a timidez com atitudes que mostrarão o seu potencial de se relacionar com as pessoas em qualquer ambiente.

As novas gerações já nascem conectadas, prontas para mexer em tecnologia sem ao menos precisar de um manual ou um passo a passo de um adulto. Hoje, os tutoriais estão cada vez mais escassos, já que os jovens tendem a conhecer “de cor e salteado” as ferramentas e as configurações de novas tecnologias. Mas, mesmo que isso possa servir de uma característica positiva, essas mesmas gerações têm uma deficiência em comum: a timidez.

A timidez pode ter diversos aspectos, como qualquer outro traço de personalidade. Porém, é comum que os jovens aprendam a conviver virtualmente, trocando mensagens, vivendo no mundo virtual e esquecendo-se de conviver socialmente, cara a cara, o que faz com que uma entrevista, uma conversa, seja muito, mas muito difícil. Essa falta de habilidade social só tende a aumentar, justamente pela facilidade de compartilhar histórias, sensações, de forma anônima ou não, na internet.

E como vencer a timidez?

Pois é! Eis uma questão que não possui uma resposta pronta, fixa. Sabemos a importância de vencer seus medos, suas inseguranças para falar por si mesmo e “dar a cara ao tapa”, afinal, a melhor pessoa para defender a si próprio é você.

Portanto, é preciso encontrar meios de vencer a timidez, mesmo nesse mundo globalizado, mesmo na ausência de convívio familiar ou de pessoas próximas. Andar com as próprias pernas também quer dizer, conhecer melhor a sua personalidade, derrubar barreiras e saber dividir experiências, opinar, sugerir com a sua voz.

E como fazer isso?

Não é fácil. Imagine uma escada, e imagine que você esteja no primeiro degrau. Para quem é tímido, a forma de vencer a timidez é ir subindo um degrau por vez, com calma, sem pressa, respeitando o seu limite, a sua personalidade.

Como vencer a timidez

Entretanto, se estiver ainda muito abstrato para você, nós ajudaremos.

Vamos à dicas para vencer a timidez

Sorria mais

Pode ser que você não entenda logo de início, mas o simples fato de sorrir para o mundo à sua volta irá ajudar a diminuir a timidez. Quando você sorri, você atrai novas pessoas e novas oportunidades.

Nada como aquele velho ditado “atitudes valem mais do que palavras”. E um sorriso pode mudar o dia. Esse gesto indica que você está aberto às conversas, à empatia, etc.

Não fique preso ao passado

Às vezes as pessoas ficam presas no passado, revivendo uma história que já aconteceu e mostrando-se insegura com o presente. Isso faz com que o indivíduo se feche por completo, impedindo que outras pessoas se aproximem e impedindo que outras pessoas acreditem em sua capacidade.

Logo, é necessário desapegar do que já aconteceu, virar a página e sorrir para o mundo. Não devemos, em nenhum momento, generalizar pessoas ou situações, já que o passado é passado e sempre devemos aprender com os nossos erros e acertos.

Não tenha medo de se expressar

Um dos atos mais complicados para os tímidos é conseguir se expressar. Por mais que seja difícil, ou para muitos, impossível, é vital que você comece a opinar e conversar com pessoas próximas sobre o que você gosta, o que detesta, o que sonha, o que busca e o que quer. Assim, não ocorrem mal-entendidos, e as pessoas não pensarão que você é passivo.

Comece sendo objetivo, encontrando argumentos simples. E lembre-se: a melhor forma de vencer a timidez é não sendo tímido com os amigos mais fiéis, e com os familiares mais presentes. Sinta-se confortável em compartilhar, conversar, bater papo. Aprenda com eles e aprenda a demonstrar sentimentos. Solte a sua voz e permita que ela seja ouvida.

Não tem problema em ser tímido. Apenas saiba a hora de se impor, mostrar quem você é, para os outros não pensarem que é submisso. A timidez é um traço da sua personalidade e está tudo bem. Mas, saiba dosar para evitar preconceitos.

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.