Como cuidar da voz

Dicas de como cuidar da voz, com alimentos que fazem bem e evitando os ruins, além de exercícios e cuidados necessários.

Nós usamos a voz para muitas coisas: seja para comunicar, para demonstrar afeto, resmungar, brigar, cantar e até dar aquela risada gostosa de doer a barriga. É fato que a voz se tornou um dos principais meios de comunicação, afinal, ela é capaz de proferir palavras poderosas, de magoar ou de trazer felicidade. E, dependendo da profissão, a voz é o motivo primordial para conquistar aquele cliente ou aquele aluno.

É muito difícil cultivar o silêncio, independentemente da situação. Estamos acostumados a ouvir e a responder aos impulsos. Mesmo que tenhamos o poder de controlar a nossa voz, afinando ou engrossando, é ela quem dita as nossas ações e reações quando nos comunicamos com o mundo. E junto da voz, vem o gesto, o movimento do corpo e assim por diante. Logo, é imprescindível saber usar a voz corretamente.

Por isso a necessidade de cuidar desse bem tão precioso e tão modesto nos dias de hoje. Para muitos, não conseguir falar é uma doença, para outros, serve de desculpa para meditar e ouvir mais a voz interior.

Temos que cuidar da nossa voz!

Se não cuidarmos de nossa voz, ela pode ser esquecida e prejudicar não só as cordas vocais, como a garganta e, inclusive, a nossa respiração. Portanto, hoje você vai descobrir como é possível cuidar da voz no dia a dia. Irá conhecer também os alimentos e bebidas que devem ser evitados e alguns exercícios básicos para deixá-la sempre pronta para qualquer situação.

Lembrando que, inevitavelmente, é comum ficarmos doentes, principalmente quando o clima muda bruscamente ou quando pegamos uma gripe, sinusite. Logo, é comum que a voz também seja prejudicada, por isso a necessidade de tomar medicamentos corretos.

Como cuidar da voz

Mas, vamos ao que interessa!

Como cuidar da voz?

A seguir, você conhecerá métodos e dicas infalíveis para cuidar da voz. E, preste atenção. Falaremos de algumas profissões, de modo que a voz não seja apagada ou usada inadequadamente.

Alimentos e bebidas bons para a voz

Comecemos por aqueles ingredientes que são permitidos e são melhores amigos da voz. Primeiramente, não tem como não iniciar falando da importância de hidratar as cordas vocais. É essencial que beba bastante água. Com a água, as cordas vocais ficam limpas!

Um alimento super especial é a maçã. Estudos já indicam o quanto a maçã é benéfica para a saúde das cordas vocais. Além de proporcionar alívio e o bem-estar, quando se está com alguma infecção ou inflamação, a maçã atua como adstringente.

Outros

Alimentos e bebidas ruins para a voz

Pois bem. Observe a lista:

Cada um desses itens prejudica a voz, ou porque faz mal ao estômago e acaba refletindo na voz, ou porque irrita as cordas vocais. Muito cuidado!

E o gelado, pode?

Muitas pessoas ficam em dúvida se tomar bebida gelada ou tomar um sorvete alivia ou ajuda a cuidar da voz. Saiba que não há nenhum indício que faz bem ou faz mal o tal do gelado. Entretanto, o contrário, isto é, o quente, ao mesmo tempo em que alivia a dor e diminui a rouquidão, também provoca outros sintomas, já que você estará forçando a voz.

Profissões que precisam de cuidado extra com a voz

Agora chegamos em uma parte bem específica. Se você usa muito a sua voz durante o dia, devido à sua profissão, que pode ser cantor, professor, palestrante, locutor... saiba que há exercícios que devem ser realizados durante a semana para fortalecer a voz e as cordas vocais. O objetivo desses exercícios é justamente impedir que você perca a voz ou que ela apresente, com o passar do tempo, rouquidão ou até mesmo a falha ou o aparecimento de nódulos.

Outra dica é consultar-se com um fonoaudiólogo, responsável em passar exercícios completos para aquecer a sua voz e “tonificá-la” adequadamente!

E aí, gostou das dicas do site Manual de Saúde de como cuidar da voz?

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.