Como acabar com a pochete da barriga

Como acabar com a pochete da barriga, cuidando da alimentação e fazendo exercícios físicos para perder calorias.

Nos últimos anos, a procura por uma vida mais saudável está atingindo muitos brasileiros, homens e mulheres, que querem melhorar a qualidade de vida, aumentar a expectativa da mesma, e ainda curtir de uma forma muito mais responsável e limitada.

Também deu para perceber que está cada vez mais comum o aparecimento de doenças vinculadas ao acúmulo de gordura, como a esteatose hepática (gordura no fígado) e o colesterol alto (aumentando a pressão e aumentando casos de infarto e derrame). Logo, é interessante ver como o estilo das pessoas e o modo de vida influenciam diretamente no sistema imunológico. Por isso que cada vez mais nós estamos buscando meios de melhorar a nossa saúde.

Visto isso, a sociedade está passando por uma grande transformação. Enquanto uns já se matriculam numa academia, outros mudam a alimentação drasticamente. E dentro desses dois grupos, há o ponto comum: todos querem diminuir a pochete da barriga. Não é de hoje que percebemos a infelicidade das pessoas ao ver aquele pneuzinho incomodando aquela roupa ou diminuindo a autoestima. Todos querem o mesmo objetivo: acabar com a pochete da barriga.

Observações importantes

Independentemente de ser aluno responsável e organizado na hora de frequentar a academia ou se tem motivação e disposição para mudar a rotina, saiba que acabar com essa pochete requer mais que isso. Então, preste atenção em algumas dicas abaixo:

Não faça dietas mirabolantes, que obriga ficar horas sem comer;

É necessário, sim, praticar exercícios físicos, entretanto, com moderação e após ter consultado com um médico.

Sim, às vezes, vale a pena ir a num nutricionista e endocrinologista, de modo a verificar como andam os seus hormônios, se você tem alguma intolerância alimentar ou problema de saúde, que estão dificultando a perda de peso.

Não, a pochete da barriga não desaparecerá da noite para o dia. Portanto, é preciso muita paciência, disposição e esperança, para continuar uma rotina equilibrada, com exercícios e uma alimentação repleta de nutrientes e alimentos bons para o corpo, a mente, e o organismo em geral.

Como acabar com a pochete da barriga

Agora que você conhece os principais meios de perder a pochete da barriga, vamos aos mais específicos:

Alimentos e bebidas que devem ser evitados

Quando se fala em acúmulo de gordura na parede abdominal, muitas pessoas acreditam ser fácil fazer uns exercícios nessa área ou algum tratamento estético para remover a gordura. Entretanto, não é bem assim que acontece, principalmente, na prática.

A primeira mudança que deve ocorrer é em sua alimentação. Há alguns alimentos que incham a barriga, provocam gases, acumulam gordura no abdômen e ainda desequilibram todo o intestino, provocando, assim, a prisão de ventre.

Evite os seguintes alimentos para diminuir a pochete da barriga

  • Bebida alcoólica
  • Refrigerantes
  • Salsicha
  • Linguiça
  • Hambúrguer
  • Bacon
  • Presunto
  • Doces em excesso
  • Sal em excesso
  • Sódio em excesso
  • Pão com farinha branca

Conseguindo eliminar esses itens, ou pelo menos diminuir a ingestão deles, já ajuda.

Alimentos que devem ser consumidos para diminuir a pochete da barriga

Quando se fala em alimentação, é necessário desfazer um mito: muitos falam da importância e da relevância de fazer o jejum intermitente. Porém, não são todos os corpos que se adaptam ou respondem a esse estímulo. A maioria dos nutricionistas recomenda que as pessoas se alimentem a cada três horas, em porções pequenas, para manter o metabolismo acelerado e, assim, aumentar a queima calórica. Logo, consuma:

  • Mais frutas (como o abacate)
  • Hidrate o corpo, principalmente tomando água gelada (que é um termogênico)
  • Fibras (para manter o intestino equilibrado)
  • Pães e cereais integrais
  • Carne branca
  • Verduras e legumes

Além disso tudo, é recomendado que você tenha uma ótima noite de sonos todos os dias para manter os hormônios em equilíbrio, de modo que o cortisol, responsável pelo estresse, não seja tão produzido, já que ele tende a inchar o corpo.

Pratique também exercícios físicos regularmente, buscando mesclar atividades de alto impacto com aeróbicos e musculação. O objetivo é manter o corpo em movimento.

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.