Benefícios da masturbação

Benefícios da masturbação feminina e masculina, prática que proporciona prazer e sono tranquilo no homem e na mulher.

Falar sobre masturbação é sempre um tabu, principalmente se o público ou leitor for mulher. É comum nas sociedades as mulheres serem criticadas por tal assunto, visto que é mais “tradicional” e “educado” – se a palavra for correta –, os homens saberem disso mais cedo. Seja pelo fato do órgão sexual masculino ser exterior e não interior, como nas mulheres, a masturbação masculina é mais “conhecida” e “comentada”.

Inclusive, é ainda possível observar hoje que não se fala em masturbação feminina, devido ao sistema, sociedade em que vivemos, em que a mulher tem e desempenha – talvez tenha mudado um pouco – um papel diferente do homem. Independentemente como for, é muito importante que este assunto seja discutido abertamente em todos os lugares, de modo a educar e conscientizar ambos os sexos.

É claro que observar o corpo humano, seja masculino ou feminino, descobrir-se sozinho é tão valioso quanto receber educação sexual, entretanto, se focarmos apenas na educação recebida pelas mulheres sobre esse assunto, a diferença é gigantesca. Muitas, e muitos homens, adolescentes, desconhecem os benefícios da masturbação. Para quem sabe sobre o assunto, apenas a palavra “prazer” fica estampado na consciência.

Só que, para quem já pesquisou ou pelo menos já sentiu a curiosidade de pesquisar sobre o assunto, haverá de concordar que existem muitos benefícios dessa prática.

E é hoje que você irá descobrir alguns deles neste artigo do site Manual de Saúde!

O que é masturbação?

Vamos começar pelo básico. Masturbação é o ato de estimular os órgãos genitais no intuito de provocar prazer. Lembrando que a prática pode acontecer sozinho (a) ou com parceiro (a). Há estudos que comprovam o quanto a masturbação permite que o outro conheça mais seu corpo, seus pontos de prazer e também a interligar mais as suas necessidades com suas vontades.

Quais são os benefícios da masturbação?

Então, conheçamos os principais benefícios dessa prática:

Alívio de cólicas

O primeiro benefício relacionado à masturbação está vinculado ao corpo feminino. Durante o período menstrual ou até durante a TPM (tensão pré-menstrual), as mulheres tendem a sentir cólicas. Para quem desconhece, o orgasmo (o ápice, clímax da masturbação) atua como analgésico natural, aliviando, assim, os sintomas da cólica.

Ótimas noites de sono

Após o orgasmo, algumas substâncias são liberadas pelo cérebro para o nosso corpo, como é o caso da endorfina, caracterizada pelo prazer e felicidade. Isso faz com que o sono seja mais gostoso. O mesmo vale para o estresse. O ato alivia o estresse e até dores de cabeça, já que o corpo estará completamente relaxado.

Câncer distante

Para os homens, a masturbação tem um ‘quê’ a mais. Afinal, é conhecido que a masturbação ajuda no fortalecimento do sistema imunológico masculino, diminuindo o aparecimento de células cancerígenas e até o desenvolvimento delas. Aliás, a ejaculação (quando ocorre o orgasmo masculino) impede que haja infecções na área genital, evitando que doenças apareçam.

Sistema imunológico forte

Como já dito, a masturbação fortalece o sistema imunológico. Isso acontece porque a produção de anticorpos cresce, atuando em todo o corpo. Aliás, é sabido que os orgasmos são responsáveis por diminuir os sintomas de resfriados, rinites, sinusites, justamente pelo aumento de anticorpos.

Autoestima e confiança

A partir do momento em que você conhece o seu corpo, sente prazer ao tocá-lo e reconhece o que gosta ou não gosta, como movimentos, velocidade, e assim por diante, você fica cada vez mais preparado para ser dono de si mesmo, principalmente se estiver em um relacionamento. Nada como conversar com o parceiro e curtir juntos esse momento tão íntimo, do jeito que o seu corpo, a sua mente e você acham melhor. É uma parceria completa.

A masturbação, como pode ser notada, traz muitos benefícios para o nosso organismo.

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.