Asma: causas, sintomas e tratamentos

Sintomas, causas e tratamentos para asma, doença respiratória crônica que deve ser examinada nas primeiras manifestações.

Uma das principais enfermidades que um indivíduo irá ter em sua vida são os problemas respiratórios, principalmente aqueles vinculados à poluição. Afinal, a maioria das pessoas vive em centros urbanos, carregados de agentes poluentes como fumaças, gases e temperaturas elevadas, que fazem com que o ar não seja tão puro. Mesmo que haja novas tecnologias para diminuir a poluição, sabemos que a estrada é longa.

E quando se fala em problemas respiratórios, uma lista de palavras vem na cabeça. E uma palavra que sempre está presente é a asma. A asma é uma doença respiratória que pode ser causada por diferentes gatilhos. Na verdade, não se sabe as causas para essa doença de modo específico, visto que, para cada indivíduo, um gatilho serve de causa, devido ao organismo e exposição a certos irritadores, como uma fumaça, a poeira, pelos, gramíneo, pólen, e assim por diante.

Muitos não sabem definir exatamente seus sintomas, entretanto, há alguns que são padrões, que ajudam a definir o melhor tratamento e medicação. E saberemos deles daqui a pouco aqui no site Manual de Saúde. Mas, antes, vamos conhecer um pouco sobre essa doença que acomete tantas pessoas diariamente.

O que é a asma?

Asma, como já dito, é uma doença respiratória crônica, que pode ser classificada conforme o nível de gravidade dos sintomas. A diferença entre um pulmão sem asma e um asmático é que o segundo possui brônquios extremamente sensíveis, os quais são facilmente irritados e, consequentemente, inflamados.

Engana-se quem pensa que o processo de inflamação ocorre de forma lenta. Pelo contrário, o pulmão detecta rapidamente o que causa a irritação, causando uma inflamação e uma falta de ar muito grande no indivíduo. Por isso a necessidade de averiguar rapidamente.

Sintomas, causas e tratamentos para asma

Veja como a asma pode ser classificada abaixo. Aliás, é importante ressaltar que o grau da asma pode ser desequilibrado, já que vários sintomas podem servir de gatilho, como a mudança de temperatura, reações alérgicas, e até a faixa etária e outras doenças.

Classificação da asma

Grau 1: geralmente vinculada ao inverno, com a mudança de temperatura, as pessoas tendem a ter quadro asmático duas vezes por semana ou duas noites por mês.

Grau 2: o quadro pode aparecer durante uma vez ao dia e os sintomas podem estar mais visíveis durante a semana.

Grau 3: o quadro aparece várias vezes durante a noite e durante a semana.

Grau 4 (o mais grave): a asma permanece durante a noite e ao longo do dia.

Sintomas da asma

Agora que você conhece um pouco mais dessa doença, vamos conhecer quais são os principais sintomas que estão relacionados a ela:

Tosse: a tosse é um principal indicativo da asma. Se estiver seca ou com muco, é preciso de muita atenção.

Respiração ofegante: geralmente, a respiração ofegante inicia-se de forma repentina, piorando quando está frio ou quando se está praticando exercício físico. Ela aparece de manhã ou à noite.

Ansiedade: quando não se consegue respirar, a ansiedade pode ser um sintoma indicativo de asma, já que a pessoa fica desesperada e muito ansiosa para respirar.

Sudorese: durante um ataque de asma é comum que a pessoa sue, já que tem dificuldade respiratória, provocando mais “esforço” ao corpo.

Dor no peito: mesmo que seja um sintoma raro, a dor no peito pode aparecer devido ao esforço e dificuldade respiratória.

Lábios azuis: como a circulação sanguínea é afetada, é comum que os lábios e até o rosto apresentem uma coloração azulada.

Tratamentos para asma

Após a detecção dos sintomas e a realização de exames que irão dar mais detalhes sobre o quadro asmático e confirmar a existência dessa doença, é hora de iniciar um tratamento, de acordo com o grau do problema.

Os principais tratamentos para asma são:

Medicação contínua: corticosteróides inalados, modificadores de leucotrienos, beta-agonistas de longa duração, teofilina.

Broncodilatadores: bombinha.

Lembrando que, para cada gatilho, faixa etária, sintomas, há um tratamento diferente. Por isso a necessidade de averiguar corretamente o seu quadro asmático. Há alguns remédios que oferecem alívio imediato ou por horas, como há outros que impedem o início dos sintomas. Converse com seu médico e descubra o melhor tratamento para você.

Aviso
O Site Manual de Saúde tem caráter meramente informativo. Diante de qualquer problema, não faça nenhum diagnóstico ou automedicação com base nas informações lidas aqui. Informe-se e procure um médico de sua confiança.